Treinamento de força para ciclistas

Treinamento de força para ciclistas

Treinamento de força para ciclistas

Avalie esse artigo

Andar de bicicleta é uma atividade muito fisicamente desgastante que seus músculos devem suportar em diferentes intensidades.

Se você é um ciclista competitivo, então você entende como é difícil para os músculos escalar as colinas e ainda ter o suficiente para vencer a competição.

Seguir um plano de treinamento pode trazer mais praticidade para sua rotina, e ainda ajudará a focar nos músculos que precisam ser fortalecidos.

Por que ter um programa de força?

Para ser um ciclista, não há dúvidas de que suas pernas precisam ser poderosas. Elas estão constantemente agitando contra uma resistência que está constantemente mudando, mesmo se estiver indo direto, para cima ou para baixo no seu evento.

Mesmo que o ciclo tenha um assento, você pode observará que sua parte traseira estará sendo muito exigida durante o curso do curso. A força das pernas é essencial por isso mesmo.

Elaborar um programa de treinamento de força eficaz deve ser tão importante quanto o tempo na bicicleta. Quando olhamos para as exigências nas pernas, veremos que elas necessitam de bastante força para prosseguirem a competição, mas não são os únicos músculos que precisarão ser fortalecidos.

Um programa de força ajudará a administrar seu treinamento. Dessa  forma, conseguirá exercitar todos os músculos que serão mais exigidos durante a competição.

Por que fortalecer os músculos?

O equilíbrio e a postura são cruciais para o ciclista, pois permitem que o indivíduo mantenha o controle da bicicleta por períodos mais longos.

Quanto mais fortes forem os músculos centrais e a força da parte superior do corpo, melhor controle e postura o indivíduo terá sobre a bicicleta, significando que menos energia é gasta no equilíbrio e, ao contrário, é focada em alimentar a bicicleta por longos períodos de tempo.

Qualquer um que tenha participado do ciclismo até certo ponto entende que vencer a corrida é estar na posição certa na hora certa e ser capaz de levar seu corpo ao limite ideal quando chegar a hora.

Isso geralmente é realizado no que é conhecido como movimento de sprint e pode ser aplicado em natação, corrida, ciclismo ou qualquer outro esporte que exija esforço cardiovascular.

Indivíduos que têm força e resistência para superar a dor e correr o mais rápido que podem são aqueles que ganham consistentemente. Exercícios de sprint não são todos sobre estar no banco e maximizar a força das pernas e capacidade de sprint.

A única maneira de alcançar o equilíbrio corporal total necessário para superar a concorrência é aprender como controlar seus processos mentais,

A Importância do Treinamento de Força

Toda vez que você vê um esporte competitivo, seja em natação, ciclismo, corrida, musculação ou outro, todos eles têm base no treinamento de força.

Isso ocorre porque o treinamento de força é um dos aspectos mais importantes de qualquer esporte competitivo devido à natureza anaeróbica dos treinos e aos níveis elevados de resistência que são derivados como resultado de extensas rotinas de treinamento de força.

Não faz sentido ter grandes músculos, se eles não conseguem manter seu poder ao longo do tempo. É mais importante ter músculos magros e fortes que possam empurrar por horas a fio, sem dar.

Melhorias de resistência cardiovascular e muscular também permitem que um ciclista reduza os riscos de lesões. Não importa a distância de uma corrida escolhida, apenas o treinamento de força é usado para ajudar a construir a resistência necessária tanto para os aspectos de corrida quanto para as subidas que são necessárias.

Outros Exercícios

Um ciclista que mantém uma posição aerodinâmica prolongada experimentará pronunciados pontos de estresse de flexão da coluna vertebral.

Como resultado, muitos ciclistas se queixam de dor no ombro, pescoço e costas, mas existem alguns exercícios que podem ser usados ​​para aumentar a força nessas áreas e evitar a dor.

Por exemplo, extensões torácicas em um rolo de espuma podem melhorar a elasticidade da coluna torácica, facilitando a estabilidade do ombro e da região lombar.

Os elevadores mortos são considerados um dos exercícios de treinamento de resistência mais produtivos disponíveis e são usados ​​em uma ampla variedade de esportes competitivos.

Eles são especialmente eficazes para o ciclista que tem pouco tempo para treinamento de força fora de suas rotinas normais, e a beleza do levantamento morto é que ele ativa uma variedade de músculos durante o movimento, incluindo os antebraços, músculos estabilizadores do núcleo, lats, glúteos, cordas, quadríceps e todos os músculos das costas.

Em um ciclista típico, o quadríceps tende a dominar os isquiotibiais durante a pedalada, o que pode criar dor no joelho, devido ao fato de o quadríceps controlar o movimento do joelho com bola e ranhura e, se ocorrer uso excessivo, traumatismo do joelho.

Os puxados latinos são considerados importantes para garantir a eficiência e a saúde da parte superior do corpo, especialmente por causa da força que eles fornecem para a parte superior das costas, uma das seções de postura primária do corpo de um ciclista.

Os exercícios de perna única também são importantes porque ajudam a construir os músculos necessários para a pedalada prolongada e, por essa razão, sozinhos agachamentos de perna única, step ups e lunges são exercícios cruciais no arsenal de um ciclista profissional.

Exercícios Variados

  • Levantar a panturrilha: Para fazer este exercício você precisará de halteres ou barra. Se você estiver usando halteres, segure-os na altura do quadril em ambos os lados do seu corpo e, em seguida, levante suas cicatrizes do chão para que apenas os dedos dos pés estejam tocando o chão. Se você estiver usando uma barra, pode segurar a barra na frente ou atrás do corpo.
  • Inclinado sobre o remo: Você precisará de um banco e um haltere para realizar este exercício. Encare o banco, incline-se e segure-se com um braço no banco. Com a mão livre, escolha um haltere, levante-o em direção ao peito e retorne à posição inicial. Este exercício trabalha o tríceps e a parte superior das costas e melhora a sua escalada e corrida.
  • Abdominais: Estes trabalham seus músculos abdominais, tendo fortes músculos abdominais é tão importante quanto ter músculos fortes das pernas, porque você usa seus músculos abdominais mais do que você pensa enquanto anda de bicicleta.
  • Ombro: Você precisará de halteres para este exercício. Comece segurando os halteres na altura do ombro e levante os braços para cima, acima da cabeça, e retorne à posição inicial. Ter ombros fortes irá ajudá-lo a evitar lesões devido a um acidente, e irá melhorar ligeiramente a sua força de corrida e subida.

Circuit Training

Qualquer tipo de rotina de treinamento de força deve ser incorporada ao treinamento em circuito para combinar exercícios cardiovasculares com os pesos. É importante lembrar que, mesmo que você esteja realizando exercícios de treinamento de força, você deve alternar dias.

Por exemplo, segundas, quartas e sextas-feiras devem se concentrar no treinamento de força, enquanto terças, quintas e sábados devem se concentrar apenas nas rotinas de ciclismo, permitindo assim que o corpo tenha tempo adequado para curar e regenerar entre as sessões.

Saúde e desempenho são mais do que apenas um grupo muscular específico. Cada músculo do corpo está conectado a outro músculo, que por sua vez está conectado a outro, eventualmente trabalhando de volta ao núcleo do corpo de um indivíduo.

Para obter controle completo sobre seu físico, em qualquer esporte, é essencial introduzir a aptidão total do corpo para melhores resultados.